1º de Maio*

*Moção apresentada pela CDU e aprovada na Assembleia Municipal de Santa Maria da Feira de 29 de abril de 2016

 

Há 130 anos, centenas de milhares de operários de Chicago, conscientes da necessidade de humanização no mundo do trabalho, iniciaram uma luta histórica: a greve geral pelo tríptico 8/8/8 – 8 horas de trabalho, 8 horas de descanso, 8 horas para lazer e outras atividades. A violenta repressão associada à justeza da reivindicação e os seus reflexos a nível internacional determinou a declaração do dia 1 de Maio como o dia Internacional dos Trabalhadores. Desde então, o movimento operário e sindical internacional reforçou a sua organização, alargou e envolveu na ação uma sociedade sedenta de justiça social, de paz, de liberdade, de democracia e de igualdade. Lançou, assim, pontes para o futuro, assumindo um papel central e determinante para os nossos dias.

Desde então as lutas dos trabalhadores e da organização do movimento sindical, nacional e internacional, têm contribuído decisivamente para um objectivo comum: a defesa da dignidade das mulheres e dos homens trabalhadores.

É preciso combater a precariedade, sinónimo de baixos salários, horários incertos, falta de direitos e garantias, essa instabilidade permanente que compromete o futuro de todos, mas sobretudo o dos jovens e o desenvolvimento do nosso país.

Urge mobilizar os trabalhadores e populações em torno das suas justas reivindicações, nomeadamente na defesa do emprego com direitos, no direito de contratação colectiva, pelo aumento dos salários e de outros direitos, pelas 35 horas de trabalho semanal, por serviços públicos de qualidade e pela melhoria das obrigações do Estado na Saúde, no Ensino e na Segurança Social.

.A Assembleia Municipal, enquanto representante dos interesses e anseios dos feirenses, só pode estar em defesa dos trabalhadores do concelho, exigindo mais justiça social, trabalho com direitos e salários dignos.

 

 

Assim, a Assembleia Municipal de Santa Maria da Feira, reunida em 29 de abril de 2016, delibera:

• Saudar e manifestar o seu apoio às iniciativas populares e demais atos comemorativos do 1° de Maio e apelar à população do Município feirense para que a elas se associe;

• Reafirmar os valores históricos da vitória da Liberdade e da Democracia na vida de todas e todos os portugueses, bem como daqueles que connosco vivem e trabalham;

• Manifestar-se junto dos órgãos de soberania pela defesa do trabalho com direitos, pelo investimento público no município, pela defesa dos postos de trabalho no concelho.