Iniciativas CDU

Joaquim Santos, 63 anos, casado e pai de dois filhos, natural e residente em S. J. de Ver é o cabeça de lista da CDU para a Junta de Freguesia.

É membro da Concelhia do PCP e da Comissão Coordenadora da CDU de Santa Maria da Feira. Foi durante vários delegado e dirigente sindicado. 

Ex-metalúrgico e operário do setor do calçado, atualmente reformado. 
 
Esteve ligado a vários movimentos associativos, dos quais se destaca a atividade de catequista.
 
Quando jovem foi durante vários anos árbitro de futebol.

Como ficou recentemente claro, o município tem uma falha grave no controle e manutenção dos parques infantis.

Assim, a CDU propõe-se restaurar os parques degradados, dotando-os de todas as condições para que estejam de acordo com a lei em vigor e que sejam o mais inclusivos possível.

Recorde-se que os parques infantis mais do que um espaço de lazer, são também um espaço de desenvolvimento da motricidade das crianças e de convívio, onde a segurança deverá sempre ser assumida como primeira preocupação.

30 de julho de 2017

Comissão Coordenadora da CDU

Mais do que uma festa de cariz religioso, a Festa das Fogaceiras assume-se como o feriado municipal e a celebração do município, das suas gentes e tradições.

Assim, faz todo o sentido que possa ser usufruída por todos os feirenses. A única forma de o fazer é reforçar, nesse dia a rede de transportes que facilite a participação dos munícipes nestas celebrações.

29 de julho de 2017

Comissão Coordenadora da CDU

José Augusto Alves de Menezes, 51 anos, operário corticeiro, ligado a várias coletividades e movimentos na freguesia de Rio Meão. 
 
Foi candidato da CDU noutras eleições autárquicas, atualmente é membro da Comissão Concelhia do PCP.

Por diversas ocasiões, a CDU reclamou a necessidade de colocação de mais paragens de autocarro que melhorem a comodidade dos passageiros. Algumas das paragens existentes, dadas as suas características, não abrigam os passageiros enquanto esperam pelo transporte e faltam abrigos em alguns pontos de paragem de autocarros.

Outro facto, já alertado pela CDU, é a total ausência de horários dos transportes e de condições para que pessoas com mobilidade condicionada possam aceder e usufruir dos abrigos nas paragens.

Assim a CDU propõe-se a melhorar as paragens existentes e aumentar o número de abrigos nas paragens, dotando-os de condições para que possam ser utilizados por todos e com informações relativas aos transportes.

28 de julho de 2017

Comissão Coordenadora da CDU