Distrito

De acordo com as informações veiculadas pela comunicação social, está projectado pela administração dos CTT o encerramento de 3 balcões dos Correios no Distrito de Aveiro. Os postos agora visados são: Paços Brandão, uma das maiores freguesias de Santa Maria da Feira; Universidade de Aveiro, bem no coração da capital do distrito; e Barrosinhas, em Águeda, na fronteira com o concelho de Aveiro.

A confirmar-se, o encerramento destes balcões terá graves implicações na vida de todos os utentes dos CTT, em particular, e das populações, em geral. É importante notar que, para lá das esfarrapadas desculpas até agora apresentadas, tais encerramentos converter-se-ão no aumento das deslocações de actuais utentes (algo muito complexo no caso sobretudo de alguma população mais idosa, que depende dos Correios para o levantamento das suas pensões, em territórios onde é reconhecida a falta de transportes públicos de qualidade), mas também no sufocar dos balcões remanescentes, onde logicamente os tempos de espera aumentarão e a qualidade do serviço se degradará ainda mais – pese embora os esforços dos trabalhadores da empresa.

Depois de anos de degradação do serviço postal, encerramento de balcões, soluções “informais” para substituição de balcões e distanciamento das populações, contribuindo para a destruição do prestígio de uma empresa pública com excelente reputação, este é mais um elemento a confirmar que o PCP tinha razão ao estar contra a privatização dos CTT. Muito mais do que um negócio, o serviço postal de um País é um elemento de proximidade e coesão territorial, algo que só pode ser garantido por um serviço público.

Filipe MoreiraFilipe Ramiro Tavares Moreira (29 anos) natural e residente em Fiães – Santa Maria da Feira, é atualmente o eleito da CDU na Assembleia Municipal de Santa Maria da Feira onde integra por inerência o Conselho Municipal de Juventude e a Comissão Permanente.

Licenciado em Educação Básica pela Universidade de Aveiro e mestre em Ensino do 1º e 2º Ciclo do Ensino Básico pela Universidade de Aveiro, frequentou ainda a licenciatura de Biologia/Geologia.

Profissionalmente, desempenha funções de formador no projeto educativo Academia de Código Júnior. Antes foi militar no exército português onde desempenhou várias funções destacando-se uma missão no Líbano como “capacete azul”. Foi ainda operário na Martinfer.

 

Currículo Político

Membro da DORAV do PCP

Membro da Comissão Concelhia do PCP de Stª Mª da Feira

Membro da Comissão de Freguesia de Fiães do PCP

1º Candidato à Assembleia de Freguesia de Fiães pela CDU

 

Na JCP

Membro da Direção Nacional da JCP

Membro da OESAv da JCP

Membro da DCES da JCP (2009-2011)

Membro da CORAV da JCP

As últimas iniciativas das duas petições de sinal contrário, tornadas públicas recentemente por ambos os Executivos Municipais, de S. João da Madeira de Stª Mª da Feira, a propósito da eventual alteração da actual divisão administrativa respectiva e passagem da Freguesia feirense de Milheirós de Poiares para aquele primeiro Concelho, merecem-nos o seguinte comentário:

  1. Tal como afirmámos, aquando do referendo sobre o mesmo tema, realizado em 2012, a falta de respostas aos problemas locais, sentidos pelas populações, nesta freguesia como noutras, não resultam da divisão administrativa do País, mas acima de tudo de sucessivas gestões do PSD e do PS, que são responsáveis, também aqui, pelo atraso e ineficácia na resolução desses mesmos problemas.

  1. Compreendendo e solidarizando-nos com a insatisfação, novamente assim manifestada pelos habitantes de Milheirós de Poiares, pela incúria e abandono a que a maioria PSD do Executivo Municipal os tem votado, e que aliás nem é exclusivo da sua Freguesia, pensamos, no entanto, que ambas as citadas petições mais não visam do que desviar as atenções do essencial: ou seja das efectivas responsabilidades destes Partidos no conjunto evidente de tantas carências que geram natural e justo descontentamento, e no fundo instrumentalizá-las como acções eleitoralistas, que denunciamos e de que nos demarcamos claramente.

Antero ResendeTem 54 anos. É natural de Fornos - Santa Maria da Feira e professor na Escola E.B. 2,3 de Arrifana.

Pertenceu por diversas vezes aos órgãos pedagógicos e de direção das escolas e dos agrupamentos de escolas onde lecionou. Faz parte do Conselho Geral do Agrupamento de Arrifana e é coordenador do “Eco-escolas” no Agrupamento de Arrifana.

Enquanto estudante foi representante dos alunos e membro do conselho pedagógico da antiga Escola Industrial de S.J. da Madeira. Foi dirigente do Centro Cultural de Fornos.

É Conselheiro Nacional do Partido Ecologista “Os Verdes”.

É membro do Conselho Nacional da Educação, onde faz parte da 1.ª Comissão Especializada Permanente. É dirigente do Sindicato de Professores do Norte e da União dos Sindicatos de Aveiro.

Constituiu e fez parte de Associações de Pais e Encarregados de Educação. É Presidente da Assembleia Geral da Associação Ambientalista “Ribeira da Lage”.

Foi candidato nas listas da CDU para a Câmara Municipal de Santa Maria da Feira e Junta de Freguesia de Arrifana em eleições autárquicas, candidato pelo círculo eleitoral de Aveiro em eleições legislativas bem como em eleições para o Parlamento Europeu.